Teach4Waste

Plataforma Teach4Waste

A plataforma moodle Teach4Waste foi desenvolvida pela TU Braunschweig em parceria com a Rede Virtual Brasil-Alemanha, para promover a internacionalização do ensino e o estabelecimento de cooperações voltadas para a formação de recursos humanos para a inovação, por meio de cursos ofertados em programas de pós-graduação, a partir de modelo de aplicação à distância. O intuito dessa iniciativa é o nivelamento de informações atualizadas, disponíveis tanto no meio acadêmico quanto no mercado, através da expansão de material bibliográfico e do aprimoramento de grade curricular.

Neste sentido, a Teach4Waste disponibiliza conteúdos da área de gestão de resíduos sólidos com alto impacto na redução de GEE. Esses materiais poderão dar suporte no desenvolvimento de projetos de pesquisa aplicada introduzidos em larga escala, servindo de ferramenta de integração entre o setor acadêmico, público e privado.Dessa forma, a plataforma e abre, portanto, as portas para a inovação e a cooperação internacional,,por meio de acesso democrático às informações mais atualizadas, com intuito de garantir a universalização da gestão sustentável de resíduos sólidos para toda a sociedade.

Público-alvo: técnicos, gestores públicos e privados, agentes de licenciamento e financiamento, instituições acadêmicas e de pesquisa, bem como a sociedade civil e todos àqueles apaixonados pelo tema.

Vídeo de Apresentação

CLIQUE AQUI

Rede Virtual Brasil-Alemanha

A rede virtual Brasil-Alemanha tem por objetivo estabelecer relação com instituições de excelência, posicionadas estrategicamente no universo acadêmico brasileiro, visando não apenas promover o intercâmbio de conhecimento e know-how, mas, sobretudo, evidenciar os impactos da gestão de resíduos sobre a mudança climática e preservação de recursos naturais.

Uma das importantes missões da Rede Virtual Brasil-Alemanha é o intercâmbio de informações entre especialistas nacionais e internacionais, que terão a oportunidade de trabalhar na análise de tecnologias para gestão e valorização de resíduos, gerando ferramentas de planejamento, implementação, operação e monitoramento que resultarão em uma gestão de resíduos sustentável, eficiente e eficaz.

Dessa forma, o ProteGEEr a partir da Rede Virtual Brasil-Alemanha pretende estabelecer diálogos entre uma série de atores do mercado, guarnecido por uma massa crítica que será formada no cerne acadêmico. A essência deste diálogo permite aplicar o conhecimento gerado nas instituições de ensino e pesquisa e a adoção das inovações pelo setor privado.

Essa formação de parcerias com entidades acadêmicas e de pesquisa, bem como parcerias governamentais, promovem acesso à informação positiva em diversas frentes como processos operacionais e de monitoramento, industrial, legislativas, de incentivos, de desenvolvimento do mercado de subprodutos. Também permitem aferir os erros que foram cometidos no passado, corrigindo as rotas quando necessário.

Todas as regiões geográficas do país estão representadas na Rede Virtual Brasil-Alemanha, que conta até o momento com as seguintes instituições de ensino e pesquisa:

Na Alemanha:

Technishe Universität Braunschweig (TU Braunschweig)

No Brasil:

Região Norte: UFPA e UFT.
Região Nordeste: UFC, NUTEC-CE, UFPE e UPE.
Região Centro-Oeste: UNB
Região Sudeste: UFRJ, UERJ, UFF e PUC-Rio.
Região Sul: UFSC e UEL.

 

Sobre o projeto ProteGEEr

ProteGEEr é um projeto internacional de cooperação técnica entre Brasil e Alemanha, implementado pelo Ministério Alemão de Meio Ambiente por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e o Ministério de Desenvolvimento Regional.

O projeto tem por objetivo a promoção de uma gestão sustentável e integrada de resíduos sólidos urbanos (RSU) que garanta a preservação dos recursos naturais, o emprego de fontes alternativas de energia e a redução do impacto no clima por meio da mitigação de gases de efeito estufa (GEE).

O aspecto inovador do projeto dá-se não apenas pela adoção de novas tecnologias, mas sobretudo, pela incorporação de modelos de gestão que passem a considerar as potencialidades no manejo dos RSU com o intuito de mitigar os impactos ambientais negativos e potencializar práticas que privilegiem a preservação dos recursos naturais a proteção climática. Outro aspecto importante é o estabelecimento de diálogos transversais e multidisciplinares que privilegiem a abordagem prática, promovendo uma nova linguagem que atenda às expectativas dos mercados público e privado, através de ações que ratifiquem a exequibilidade de uma gestão sustentável dos resíduos sólidos.

Cuidar dos resíduos pode contribuir para a proteção do clima
vídeo de apresentação do projeto.

Para saber mais sobre o projeto, publicações e novidades acesse:

https://www.gov.br/mdr/pt-br/assuntos/saneamento/protegeer